PainÉis sandwich para paredes

Imagine peças, bastante leves, para construir paredes e tetos, em vez dos sistemas de alvenaria (tijolo, betão...) ou da construção em aço ou em madeira convencional.

Painéis sandwich para paredes: estrutura; nucleo de poliestirenoEssas peças, chamadas SIPs (Structural Insulated Panels) ou painéis sandwich, são normalmente constituídas por um placa central de poliestireno extrudido ou de poliestireno expandido (esferovite), ou de poliuretano, ou de lã de vidro ou outro material isolante, ensanduichada entre duas placas de derivados de madeira ou outro material protetor.

Embora sejam normalmente peças grandes, de formato retangular, o seu tamanho pode variar bastante, bem como o seu formato (há painéis para superfícies curvas).

Nalguns casos os painéis sandwich são fabricados por encomenda dos promotores dos edifícios, e previamente cortados pelos fabricantes usando sistemas CAD e outros programas computadorizados, tendo em conta as dimensões das paredes, tetos e partes do edifício onde vão ser usados.

Vantagens dos painéis sandwich

As vantagens dos painéis sandwich são óbvias. Ao serem produtos pré-fabricados, ou fabricados sob encomenda, e ao dispensarem todos os procedimentos e componentes das paredes ou dos tetos tradicionais, eles permitem encurtar drasticamente os prazos de construção.

Podem por isso ser uma tecnologia de construção barata, capaz de proporcionar altos níveis de conforto: o facto de os painéis terem um núcleo de material isolante, confere-lhes alto valor térmico, embora isso dependa da espessura desse núcleo e dos materiais utilizados.

Há, de qualquer modo, que ter em atenção possíveis desvantagens.

Preços

Os painéis sandwich são bastante competitivos, nomeadamente em relação à construção de alvenaria. Os custos preparatórios podem ser mais altos, mas como os painéis são relativamente baratos e permitem acelerar o processo de construção; os preços finais são módicos, ainda que tudo dependa do tipo exato de painel.

Cuidados a ter com os painéis sandwich

A maioria dos painéis usados em paredes e tetos, nomeadamente os ensanduichados em placas de derivados de madeira, têm que ser adequadamente protegidos da água e da humidade, e dos insetos. Eles não apresentam, a estes níveis, a resistência da construção de alvenaria, ou de materiais alternativos como os Moldes Isolantes para Concreto/Betão.

Há que ter em conta a espessura e os materiais usados no núcleo do painel, bem como nas suas placas externas; há bons e mais painéis, de acordo com a qualidade dos materiais e pormenores de construção, ou a forma como os materiais são selados e acabados. O valor térmico depende imenso do tipo de materiais usados (poliestireno, poliuretano, poliisocianuratos, palha comprimida, lã mineral…) e da sua espessura.

Painéis em polietileno extrudido (o material mais usado neste tipo de painéis) com 10 cm de espessura asseguram um valor térmico (valor R) de cerca de 3,4, enquanto painéis com 30 cm de espessura terão cerca de 3 vezes mais. Estes últimos valores térmicos podem ser os ideais para tetos de moradias e de outros edifícios, mas ultrapassam largamente os valores requeridos para paredes externas em climas como os brasileiros e portugueses. Ver, a este propósito: Níveis de Isolamento Desejáveis.

Instalação

A construção com painéis sandwich é rápida e fácil. Pequeníssimas equipas de operários, auxiliadas por gruas, podem "construir" uma moradia no espaço de dias.

Mas há dar especial atenção a questões como a proteção dos painéis em relação aos insetos e à água. Os painéis sandwich - com placas envolventes de contraplacados e outros derivados de madeira - não são resistentes á água. O poliestireno, ou o poliuretano ou a lã mineral que constituem o seu núcleo podem-no ser, mas os painéis adjacentes não o são.

Eles têm que ser adequadamente protegidos da humidade e da água, antes e depois de instalados. As áreas confluentes com janelas, portas, chaminés, bem como todas as juntas ou outros pontos de possível contacto com a água, têm que ser adequadamente seladas. É algo absolutamente crítico.

Modificações aos projetos iniciais

As mudanças a nível de painéis sandwich para fachadas são normalmente complicadas, e isso representa outra possível desvantagem.

Uma vez que os painéis saem das fábricas já dimensionados em função de tamanhos das janelas e das portas, e uma vez que incorporam o desenho embutido dos elementos elétricos ou tubagens presentes nas paredes, alterações a esses elementos podem ser difíceis ou pelo menos dispendiosas.

Colas usadas nos adesivos

Os selantes e as colas usadas na construção dos painéis (unindo o seu núcleo às suas faixas externas) são um elemento a ter em conta; a qualidade e resistência estrutural do painel depende bastante dessas colas.

Painéis para coberturas

Os painéis sandwich para coberturas/telhados são uma opção cada vez mais corrente. O mercado brasileiro e português destes produtos tem vindo a alargar rapidamente, muito mais do que o mercado dos painéis para paredes prefabricados por encomenda, referidos acima.

 

 

 

Top or Home PageConteúdo relacionado
Contents Topo .... Início