Janelas e nÍveis de iluminaÇÃo

Necessitamos da luz que as janelas nos dão. É uma das suas principais funções. Mas excesso de luz é mau, tanto quanto a escassez de luz. Umas vezes porque isso equivale a excesso de calor, mas também muitas vezes porque é fator de desconforto, ou de desbotamento de mobílias e de outros efeitos indesejados.

Há pois que controlar o montante de luz associados às janelas. E fundamentalmente há três vias de o fazermos: por via do tamanho das janelas e pelo seu posicionamento; por via do tipo de vidro e dos seus coeficientes de transmissividade de luz e, finalmente, por via de meios de sombreamento (associado a persianas, toldos, pérgulas…) e pormenores arquitetónicos.

O tamanho das janelas e o seu posicionamento

O tamanho ideal das várias janelas varia com o lado do edifício, e com fatores como o clima local, os ventos e brisas dominantes e alguns objetivos específicos – incluindo, claro está, os níveis de iluminação mais vantajosos.

Nos climas quentes brasileiros,  as janelas não devem estar expostas a sol direto, e o seu tamanho deve ser relativamente diminuto (10-20% do tamanho das divisões onde elas se situam) e estritamente em função das necessidades de iluminação e de ventilação.

Em climas temperados com invernos frios, as janelas viradas ao sol de inverno devem ser bastante maiores. O seu tamanho deve situar-se acima dos 20%, eventualmente próximo dos 30%.

Ver, para mais pormenores: Tamanho e posicionamento das janelas

O tipo de vidro das janelas

Os painéis de vidro das janelas são classificadas atendendo a vários fatores, um dos quais o fator V, ou seja, a Transmissão de Luz Visível que é feita através dos vidros. Este fator pode ser muito relevante em claraboias, janelas de sótão e em todos os casos em que as janelas estão sujeitas a sol direto.

Ou seja, dependendo do tamanho das janelas e do modo como essas mesmas janelas estão orientadas para o sol, pode interessa um maior ou menor fator V.

No caso das janelas viradas a Este e a Oeste, em que o excesso de luminosidade é um problema no início da manhã e no fim da tarde, considere janelas com vidro de baixo fator V (baixa transmissividade de luz).

Meios de sombreamento

Em climas quentes, e no Verão de climas temperados, independentemente do tamanho das janelas e do seu posicionamento, é sempre importante assegurar o sombreamento das janelas, pelas mais diferentes vias – o que é também uma forma de controlar os excessos de iluminação associados às janelas.

Dependendo do tipo de habitação ou edifício, considere cuidadosamente questões como persianas, toldos, pérgulas… e, no caso de novas moradias, a sombra de árvores, varandas, lajes, etc.

Ver: Meios de sombreamento

 

 

 

Top or Home PageConteudo relacionado
Contents Topo .... Inicio