Novos sistemas de ar condicionado central: prÓs e contras

A tecnologia do ar condicionado evoluiu muito nas últimas décadas. É hoje possível instalar sistemas de ar condicionado consumindo metade da eletricidade dos sistemas de há dez anos atrás. Tudo depende dos seus SEERs (coeficientes energéticos).

Os novos sistemas de ar condicionado central

Os novos sistemas permitem também ultrapassar problemas comuns aos sistemas antigos, nomeadamente temperaturas inconsistentes e rajadas de ar frio.

Os sistemas de AC antigos, baseados em motores com uma única velocidade, não eram (não são) capazes de modular o fornecimento de frio às necessidades específicas de cada divisão e estavam (estão) muito dependentes da qualidade da instalação e de um dimensionamento adequado às necessidades de climatização das várias zonas e divisões do edifício.

Algo que pode ser em parte ultrapassado pela nova tecnologia do ar condicionado central.

Prós dos sistemas de AC Central modernos

Muitos sistemas modernos são modulares, ou seja, baseiam-se em motores elétricos de velocidade variável, capazes de adaptar os outputs às necessidades de frio detetadas pelos termostatos instalados nas várias partes do edifício.

Eles permitem uma climatização diferenciada e zonal (divisão a divisão), regulada por termostatos colocados nas várias divisões.

Ou seja, os melhores sistemas modernos deixaram de depender tão estreitamente de um dimensionamento apurado da capacidade do aparelho às condições térmicas do edifício (algo extremamente difícil ou impossível de ser otimizado) e podem garantir poupanças de energia substanciais, quando comparados com os sistemas de uma década ou duas atrás.

Mas será que o ar condicionado central é uma boa opção?

Mas atenção. Há que não esquecer os contras do ar condicionado central.

Há que não esquecer que os sistemas centrais de AC são intrinsecamente caros na compra, na instalação, na manutenção e no uso, independentemente das poupanças energéticas possíveis por via da recente evolução tecnológica e de uma climatização divisão a divisão.

As perdas de ar climatizado a nível da distribuição ou por via de uma manutenção inadequada atingem frequentemente a quota dos 40%, independentemente dos coeficientes energéticos do aparelho.

Não se deixe tentar pela ideia de um sistema abrangendo todo o edifício, em vez de uma climatização restrita a uma divisão ou parte do edifício.

Considere cuidadosamente os prós e contas, e as alternativas possíveis, antes de instalar um sistema de ar condicionado

Alternativas

Há várias alternativas dentro da família do ar condicionado.

O ar condicionado de janela é muitas vezes suficiente, em edifícios pequenos com necessidades de climatização limitadas.

Por outro lado, os sistemas AC split/multisplit permitem um arrefecimento diferenciado, e têm custos muito mais baixos. Eles permitem a instalação de vários módulos internos, regulados por termostatos, e são a alternativa mais direta aos sistemas centrais.

Controlo das fontes de calor

E sobretudo tenha em conta a importância do controlo das fontes de calor indesejado, e as vias de os limitar.

As necessidades de ar climatizado são inflacionadas por baixos níveis de isolamento de tetos e outras partes dos edifícios, ou por janelas ineficientes. Um edifício adequadamente projetado, com bons níveis de isolamento e janelas eficientes, e com bons níveis de sombra e ventilação, pode muitas vezes dispensar o ar condicionado (sobretudo o ar condicionado central) ou necessitar apenas de um pequeno sistema.

Ver:
Alternativas ao AC
Poupar no AC
Etiquetas, manutenção, eficiência e potência do AC

 

 

 

Top or Home PageConteúdo relacionado
Contents Topo .... Inicio