Bombas de calor geotÉrmicas

O que diria de um sistema capaz de fornecer água quente, calor e frio por via elétrica a preços que podem chegar até 1/3 ou menos dos preços normais?

Demasiado bom para ser verdade?

Não exatamente. As bombas de calor geotérmicas permitem-no.

Elas podem ser uma excelente opção para edifícios com grandes necessidades de climatização e água quente. E podem ser também ligadas a sistemas solares fotovoltaicos, o que representa uma enorme vantagem sob o ponto de vista ambiental.

Mas atenção. Os sistemas geotérmicos só fazem sentido em edifícios com grandes necessidades de aquecimento (ou de arrefecimento, e água quente). Eles exigem um elevado investimento inicial e não fazem sentido em habitações unifamiliares com bons níveis de isolamento térmico e janelas eficientes.

E há também que ter em conta as dificuldades associadas à implementação do sistema, nomeadamente a instalação da sua tubagem subterrânea.

Mas o que é afinal um sistema geotérmico?

As bombas de calor normais (e os sistemas de ar condicionado) conseguir extrair calor (ou frio) do ar ambiente, mesmo quando este está a temperaturas aparentemente desfavoráveis.

Os sistemas geotérmicos fazem o mesmo, mas aproveitam as temperaturas mais moderadas do interior da terra ou de um corpo de água (lago, por exemplo).

As temperaturas dos corpos de água ou as temperaturas do subsolo são – tal como as temperaturas das grutas – bastante mais estáveis e menos extremas do que as temperaturas do solo. Essas temperaturas situam-se frequentemente entre os 7ºC e e os 21ºC, conforme a estação do ano, o que explica que as bombas de calor geotérmicas possam ter uma eficácia energética dupla ou tripla das bombas de calor comuns (ou se quisermos, dos melhores sistemas de ar condicionado).

Para tanto as bombas de calor geotérmicas usam serpentinas ou tubagens enterrada no chão (ou submersas num lago, poço ou outro meio líquido) onde circula água (sistema aberto) ou água e um anticongelante (sistema fechado).

bomba de calor, tubagem verticalTipo de tubagens

O tamanho das tubagens subterrâneas das bombas de calor geotérmicas e a sua configuração depende bastante do espaço disponível, das características do solo, e de critérios económicos e funcionais.

Tubagens verticais são mais compactas e envolvem uma menor perturbação do meio circundante. Mas tubagens instaladas horizontalmente podem envolver custos menores e serem mais adequadas a pequenos projetos.

Bomba de calor, tubagem horizontalJá no que respeita às tubagens submersas em corpos de água, embora isso seja uma boa opção, há que atender a questões técnicas como a quantidade e profundidade da água ou questões como a possibilidade de descarga.

Utilização das bombas de calor geotérmicas

Embora possam ser utilizadas no quadro das necessidades de climatização e água quente das moradias unifamiliares, essa não é provavelmente uma boa opção, sobretudo em climas moderados ou quentes.

É largamente preferível investir em isolamento térmico da moradia e em janelas e portas exteriores muito eficientes, de modo a reduzir as necessidades de climatização ao máximo, e a viabilizar um pequeno sistema alternativo (eventualmente uma pequena bomba de calor standard, tipo minisplit, sem tubagem subterrânea) do que estar a investir num sistema geotérmico cujos preços se situam em valores frequentemente muito acima dos 30.000€/90.000 reais.

As bombas de calor geotérmicas só se tornam uma excelente opção quando usadas em prédios e edifícios com largas necessidades de climatização e de água quente.

 

 

 

Top or Home PageConteudo relacionado
Contents Topo .... Inicio