Pequenos aquecedores de ambiente a gÁs

As grandes superfícies comerciais estão a oferecer uma grande variedade de pequenos aquecedores de ambiente funcionando a gás butano e propano. Eles são uma alternativa aos tradicionais aquecedores elétricos, tipicamente muito baratos na compra mas caros em termos operacionais.

As pequenas unidades a gás oferecem muito mais potência do que os pequenos aquecedores elétricos a preços que não são muito diferentes das unidades elétricas. E sobretudo têm custos operacionais mais baixos

Aquecedores ambiente a gásMas será que esta nova linha de aquecedores a gás não ventilados é uma boa opção comparativamente aos seus congéneres elétricos, ou a outras alternativas?

E não será que eles põem riscos significativos, ao contrário do que os seus fabricantes reclamam?

E serão os pequenos aquecedores a gás uma boa ou razoável opção sob o ponto de vista ambiental?

É o que procuramos responder a seguir.

Vantagens das novas unidades

Estas unidades são obviamente muito diferentes das caldeiras a gás, desenhadas para aquecimento central, e envolvendo sistemas de chão radiante ou radiadores.

Eles custam uma pequena fração do custo dessas caldeiras a gás e dos sistemas de aquecimento que se associam a essas caldeiras.

Por outro lado podem ter facilmente o dobro, o triplo ou o quádruplo da capacidade dos aquecedores elétricos correntes, o que lhes permite bons tempos de resposta e bons níveis de aquecimento.

Outras vantagens das novas unidades: são mais eficientes energeticamente do que as unidades antigas (80% ou mais, em vez de 60%), e envolvem novos mecanismos de segurança.

Refira-se a este propósito que uma parte das unidades a gás está focada para usos em ambientes não fechadas: áreas de recreio, estaleiros, obras…) onde a ventilação não é uma questão pertinente.

Riscos e desvantagens

O uso de aquecedores móveis a gás nunca será uma opção inerentemente segura em habitações e outros edifícios. Os riscos de fugas de gás, embora relativos, não devem ser ignorados.

Unidades ventiladas de parede

A melhor alternativa direta aos aquecedores a gás (móveis) são unidades ventiladas de parede.

A instalação do sistema de ventilação não é difícil, se ele for montado numa parede exterior, mas o acesso às condutas de gás pode tornar a instalação complicada, em edifícios existentes.

Por outro lado não é tão fácil encontrar estas unidades no nosso mercado (a Rinnai tem boas opções a nível de aquecedores a gás de parede, mas esta grande multinacional não está presente em Portugal, e embora tenha uma representante Brasileira, ela não está a oferecer aquecedores do ar ambiente.

As unidades a gás de parede, com ventilação selada, têm a vantagem de ser uma alternativa barata às caldeiras a gás, e de terem um output razoável - que as torna excelentes para climas moderados, em edifícios com bom isolamento térmico e boa eficiência energética geral, onde podem facilmente assegurar todas as necessidades de aquecimento. Daí a sua popularidade em países como a Austrália...

Questões ambientais

O uso de pequenos aquecedores a gás não põe problemas graves em matéria ambiental. O gás é uma opção energeticamente preferível à eletricidade com origem em centrais térmicas a carvão; a emissão de gases estufa associadas ao uso do gás no aquecimento dos nossos edifícios pode ser menor do que as associadas a certas formas de eletricidade, ou à lenha.

Quando aplicados em edifícios energeticamente eficientes, como unidades de parede com sistemas de combustão selada, eles podem ser vistos como uma opção aceitável em termos energéticos e ambientais. Mas, naturalmente, há outras opções bem mais vantajosas. Ver infográfico: O impacto do aquecimento no ambiente.

 

 

 

Top or Home PageConteúdo relacionado
Contents Topo .... Inicio